A FITOTERAPIA AUXILIANDO NO MANEJO DO SONO

Problemas com o sono são cada vez mais frequentes nos dias atuais, e têm um grande impacto no cotidiano de quem sofre com esse problema. Uma boa maneira de atenuar, e até mesmo curar esses distúrbios, é fazendo uso de medicamentos fitoterápicos, que podem inclusive ser consumidos no formato de chá.

Medicamentos fitoterápicos são os medicamentos extraídos a partir de plantas medicinais, e seus princípios ativos aliviam os sintomas e até mesmo curam doenças completamente. Esses fármacos podem ser empregados em diversas situações clínicas; dentre elas, se inclui a dificuldade em dormir, fruto de distúrbios do sono que podem inclusive configurar um quadro clínico de insônia.

Os distúrbios do sono estão entre os distúrbios clínicos com maior impacto socioeconômico e de saúde, pois as dificuldades para dormir geram redução da concentração, perda de memória e também acidentes de trabalho, domésticos e de trânsito, por exemplo. A prevalência clínica da insônia, entre os distúrbios do sono, pode variar de 10% a 34%.

Neste cenário, o consumo de plantas medicinais e medicamentos fitoterápicos ajuda a combater esses distúrbios, principalmente por atuar intensificando a neurotransmissão GABAérgica, e, consequentemente, reduzindo a atividade cerebral, auxiliando na melhora do sono. As plantas medicinais, com esta finalidade, podem ser consumidas no formato de chá medicinal, como, por exemplo, a laranja amarga, o capim santo, o mulungu, a camomila, a erva cidreira e o maracujá. Entre os extratos que contêm esses mesmos benefícios, podemos destacar o Humulus lúpulo, a Passiflora incarnata, a Ziziphus jujuba, a Melissa oficinallis, o Erytrema mulungu, o Piper methyscum e a Valeriana oficinallis, sendo que esses dois últimos podem ser obtidos exclusivamente através de prescrição médica.

Desta forma, como observado, os fitoterápicos podem contribuir de maneira decisiva e benéfica no manejo do sono, trazendo assim mais conforto, qualidade de vida e saúde às pessoas que sofrem com esse problema cada vez mais comum. Para os interessados em aprofundar o seu conhecimento em Fitoterapia, a Faculdade iPGS possui tanto uma pós-graduação completa destinada ao tema, quanto dois cursos de educação continuada específicos sobre o assunto: Fitoterapia Aplicada aos Ciclos da Vida e Nutrição Ortomolecular e Fitoterapia Funcional. Não deixe de conferir!